Campanha Pelo Subsídio

.

Últimas notícias de João Pessoa e todo o estado da PB. Acompanhe informações de trânsito, tempo, agenda cultural, telejornais e coberturas especiais da TV Cabo Branco e TV Paraíba

  1. Após desentendimento por causa da forma de usar o cuscuz na casa do BBB21, o G1 conversou com nutricionistas e uma gerente industrial que falaram sobre os tipos de farinha de milho e como consumir. Fiuk, Juliette e Gilberto se desentenderam na hora de fazer um cuscuz no BBB21 Reprodução/TV Globo A farofa de cuscuz que Fiuk fez na cozinha da Xepa do BBB21 no último domingo (28) gerou um desentendimento entre o ator paulista e os nordestinos Juliette e Gilberto por causa da forma de preparar o produto. O G1 conversou com uma gerente do setor de milho de uma fábrica na Paraíba para entender as diferenças entre os tipos de farinha de milho. Também contou com a ajuda de uma nutricionista para saber se faz diferença comer o flocão cru ou cozido. A confusão na casa do BBB se deu por conta do tipo de farinha usada por Fiuk para fazer a farofa. Segundo Juliette e Gilberto, o ator usou o flocão, tradicionalmente usado no Nordeste para fazer o cuscuz cozido, acreditando que estava usando a farinha de milho do tipo biju, usada principalmente em receitas como farofas e cuscuz paulista. Tradicional cuscuz nordestino feito com farinha de milho flocada, o flocão Reprodução/TV Fronteira “Ambas as farinhas são compostas inteiramente de milho, a diferença está na forma como o produto é finalizado. O flocão é o milho amassado e o biju é a farinha de milho que passou por um processo de secagem misturado com água”, explica Ângela Henrique, gerente industrial de uma fábrica que tem como carro chefe produtos derivados do milho. Para entender como foram feitos os diversos tipos de farinha de milho, segundo a profissional, é preciso recorrer à história e saber como foi inventado o cuscuz de milho. “Na época da colonização do Nordeste, os portugueses trouxeram os árabes-muçulmanos que eram escravos deles para trabalhar aqui. Estes árabes gostavam de comer cuscuz, cuja origem é marroquina. Só que o cuscuz de lá é feito de sêmola de trigo e aqui não tinha trigo, mas tinha milho plantado pelos índios”, conta Ângela. Farofa de cuscuz Dalton Soares/TV Bahia Inicialmente, o cuscuz era feito de forma manual, quebrando os grãos do milho em pilões ou em moinhos de pedra. “Na década de 1980, foi desenvolvido o floco de milho para cuscuz, a chamada farinha de milho flocada. Neste processo, a gente tira o gérmen do grão, a casca, o olho, e tritura apenas a parte amarela-alaranjada”, diz. Os pedaços pequenos de milho que ficam após este processo são prensados em moinhos de rolo liso, onde cada pedaço vira um floco. “A partir daí a gente faz o flocão, que quando cozido vira um cuscuz mais macio, e o floquinho, que ao cozinhar deixa o cuscuz mais duro, já que tem mais pó”, explica Ângela. Cuscuz paulista Reprodução/TV Cabo Branco A gerente industrial conta que no Nordeste, tradicionalmente as receitas são feitas com o flocão ou com o floquinho, que são cozidos e consumidos com ovos, queijo, leite, carnes, entre outros. “Já no Sul e Sudeste, é mais comum utilizar o fubá, que é uma farinha mais fina e não-flocada, para fazer polenta ou o cuscuz paulista, que é temperado e misturado com água, legumes e proteínas como ovos e sardinha”, conta. Segundo a paraibana Juliette, confinada na casa do BBB, Fiuk utilizou o flocão nordestino para fazer uma farofa, que no Nordeste comumente é feita com mandioca. “O biju, feito do milho, é que é mais utilizado no Sul e Sudeste para preparar a farofa”, completa a gerente industrial. Diferenças nutricionais Segundo a nutricionista Rayssa Brito, que é especialista em gastroenterologia, a diferença entre consumir o cuscuz cozido e comer ele cru, em forma de farofa, como a feita por Fiuk, está no teor de carboidrato ingerido. “O cuscuz cru, usado na farofa e também na tapioca de cuscuz, em que mistura o flocão com a goma de mandioca, tem mais carboidratos por porção do que o cuscuz cozido”, diz Rayssa. Isto acontece, conforme a nutricionista, porque o cuscuz cozido absorve muita água e acaba inchando. “Acaba que uma porção de 100 gramas de cuscuz cozido tem, em sua composição, parte milho e parte água, enquanto que a mesma porção de cuscuz cru tem apenas milho”, conta. Nutricionista explica a diferença nutricional do cuscuz nordestino para o paulista A nutricionista diz ainda que não há contraindicação sobre a forma de comer cuscuz, e que não faz mal para o organismo ingerir os flocos sem passar pelo cozimento. “Só vai existir algum problema se a pessoa que está comendo tem alguma sensibilidade alimentar à aflatoxina, que é uma substância que tem no milho. Essa sensibilidade varia de pessoa para pessoa e por isso algumas pessoas sensíveis podem comer o milho cozido, mas não podem comer o cru ou industrializado, pois a concentração de carboidrato é maior”, conta. Erika Costa, que também é nutricionista, diz que o cuscuz pode ser consumido inclusive por quem está de dieta, mas que é preciso analisar os acompanhamentos e as porções do produto. “Na hora de comer o cuscuz, é bom analisar o que vai de acompanhamento e buscar colocar fibras. Essa fibra faz com que a glicose, que se eleva por causa do milho, dê uma desacelerada neste processo. Comer o cuscuz é bem mais saudável do que comer um pão ou biscoito ou qualquer coisa feita de farinha branca, mas é bom saber que é sim um alimento calórico e rico em carboidrato”, completa. Veja todas as receitas do Chef JPB

  2. Aviso vale até 10h da quarta-feira (3). Inmet emite alerta de acumulado de chuva para 17 cidades da PB Reprodução/Inmet O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de acumulado de chuva para 17 cidades do litoral e região da mata, da Paraíba, nesta terça-feira (2). O aviso começou a valer das 11h e vai até 10h de quarta-feira (3). Segundo o Inmet, o alerta de acumulado de chuva indica a possibilidade de chuva entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia, mas com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos, em cidades com tais áreas de risco. O órgão orienta que as pessoas evitem enfrentar o mau tempo, observem as alterações nas encostas, e evitem usar aparelhos elétricos ligados à tomada. Caso haja algum problema, o órgão orienta que as pessoas entrem em contato com a Defesa Civil, por meio do número 199, e com o Corpo de Bombeiros, por meio do número 193. Cidades com acumulado de chuvas Alhandra Bayeux Baía Da Traição Caaporã Cabedelo Conde Cruz Do Espírito Santo Jacaraú João Pessoa Lucena Mamanguape Marcação Mataraca Pedras De Fogo Pitimbu Rio Tinto Santa Rita Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  3. Munição encontrada no veículo pode perfurar carros blindados, diz PRF. Também foram apreendidas altas quantidades de maconha e crack. Homem é preso suspeito de transportar drogas e munições de alto calibre para Campina Grande Reprodução/TV Paraíba Um homem foi preso no fim da manhã desta terça-feira (2), suspeito de transportar drogas e munições de alto calibre para Campina Grande. Ele foi detido após uma abordagem de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF), realizada na BR-104, no município de Queimadas, no Agreste do estado. O suspeito disse à polícia que saiu de São Paulo com destino a Campina Grande. Durante a ação, ele demonstrou nervosismo, o que fez com que os policiais revistassem o veículo. Durante a revista, foram encontradas grandes quantidades de maconha e crack, assim como uma pistola .380 e punições de calibre .50 nas ferragens do automóvel. Conforme a PRF, os apetrechos são capazes de perfurar automóveis blindados, como carros fortes. A polícia continua vistoriando o carro e ainda vai divulgar o balanço exato de drogas encontradas. O homem está detido em um posto da PRF, em Campina Grande. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  4. Foram encontradas irregularidades como aglomeração, falta de medição de temperatura e não disponibilização de álcool 70% para os clientes. Covid-19: Procon-JP autua 8 agências bancárias por descumprimento de medidas preventivas Divulgação/PMJP Oito agências bancárias localizadas em João Pessoa foram autuadas pelo Procon Municipal, na segunda-feira (1º), pelo descumprimento de medidas de combate à Covid-19. A fiscalização faz parte da “Operação Baco Saudável”, que monitora o cumprimento do decreto municipal com ações mais restritivas de prevenção à doença. Prefeitura de João Pessoa publica decreto com restrições para conter nova onda da pandemia Durante a vistoria, foram encontradas irregularidades como aglomeração, a falta de medição de temperatura e não disponibilização de álcool 70% para os clientes. Conforme o Procon, as 11 unidades visitadas estão situadas nos bairros Cruz das Armas, Geisel, Bancários, Mangabeira e Varadouro. A operação vai continuar até o fim desta semana. As agências autuadas podem ser punidas com a aplicação de multas que podem variar entre R$ 10 mil e R$ 15 mil, dependendo da gravidade da infração e se existe reincidência nela. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  5. Ele foi internado em um hospital de Campina Grande poucas horas antes de morrer. Bebeto Silva foi presidente do Treze entre 2014 e 2015 Silas Batista / GloboEsporte.com O ex-presidente do Treze Futebol Clube, Carlos Alberto da Silva, conhecido como Bebeto do Gesso, morreu no fim da tarde desta segunda-feira (1º) em decorrência da Covid-19. A morte do ex-dirigente foi confirmada por pessoas próximas a ele, que não deram detalhes sobre local e data do sepultamento. Ele foi internado em um hospital de Campina Grande poucas horas antes de morrer. Bebeto Silva foi eleito no dia 13 de novembro de 2014 e tinha mandato para o biênio 2015/2016. Mas desde o início ele sofreu com a falta de apoio de investidores e com a dissolução gradativa da diretoria, que havia sido eleita junto com ele. Em 2015, ele anunciou através de uma carta enviada ao Conselho Deliberativo que estava renunciando ao cargo. Na época, o mandatário alegou uma série de problemas, inclusive falta de apoio financeiro e pressões internas para deixar o clube alvinegro. O ex-presidente do Treze é mais um personagem do futebol paraibano vítima da Covid-19. Também morreram por Covid-19 então diretor executivo do São Paulo Crystal e ex-candidato a presidente da Federação Paraibana de Futebol, Eduardo Araújo, e o ex-zagueiro e ídolo do Campinense, Ivan Lopes. No total, a Paraíba tem mais de 222 mil casos confirmados de Covid-19, além de 4526 mortes provocadas pela doença desde o início da pandemia. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  6. Trânsito está lento e com engarrafamento de aproximadamente 5 km. Atropelamento aconteceu na BR-230, em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 Uma mulher morreu na manhã desta terça-feira (2) depois de ter sido atropelada por um carro, na BR-230, em João Pessoa. O acidente aconteceu em frente ao Hospital de Emergência e Trauma. De acordo com o Corpo de Bombeiros, que precisou ir até o local, a mulher foi arremessada pelo veículo para o canteiro central da rodovia. O Samu também esteve no local e constatou o óbito. O motorista do veículo ficou no local e deve repassar todas as informações do acidente para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que também foi até o local, onde permanece orientando o fluxo de veículos. O trânsito está lento e com engarrafamento de aproximadamente 5 km. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  7. Portas da igreja foram arrombadas e foram levados materiais de construção, entre eles, vários fios e tubulações de ar-condicionado que já estavam instaladas. Igreja evangélica em reforma é invadida e furtada, em Campina Grande Reprodução/TV Paraíba Uma igreja evangélica foi arrombada e furtada, na madrugada desta terça-feira (2), em Campina Grande. A igreja fica localizada no bairro da Liberdade e está passando por uma reforma. De acordo com as informações de testemunhas à TV Paraíba, o local, que antes sediava uma escola, está passando por uma reforma para a implantação de uma igreja congregacional. As portas da igreja foram arrombadas e foram levados materiais de construção, entre eles, vários fios e tubulações de ar-condicionado que já estavam instaladas. Segundo o boletim de ocorrência prestado pelos pastores da igreja, o prejuízo é avaliado em, pelo menos, R$ 10 mil. Até as 8h, nenhum suspeito havia sido localizado ou preso. A Polícia Civil investiga o caso. Suspeitos invadem igreja e furtam materiais para reforma do local, em Campina Grande Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  8. Empresário era natural de Monteiro, no Cariri paraibano, e morreu de Covid-19, após o agravamento do quadro. Ele não tinha comorbidades. Educador físico morre vítima de Covid-19, na Paraíba O empresário João Paulo Bispo, de 30 anos, morreu nessa segunda-feira (1º), em Campina Grande, no Agreste da Paraíba. João Paulo era educador físico, natural do município de Monteiro, no Cariri paraibano, e morreu de Covid-19, após o agravamento do quadro. De acordo com as informações de familiares, João era atleta, atuava como personal trainer e não tinha nenhum tipo de comorbidade. Na semana passada, o jovem foi transferido de Monteiro para o Hospital Municipal Pedro I. O quadro foi agravado e ele ficou entubado até a segunda (1º), quando não resistiu e morreu. Personal trailer morre de Covid-19, em Monteiro, PB TV Paraíba/Reprodução Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  9. Via está parcialmente interditada, na faixa da direito, e a PRF permanece no local orientando o trânsito. Colisão entre dois caminhões aconteceu na BR-101, em Caaporã, na Paraíba PRF-PB/Divulgação Uma pessoa ficou ferida na manhã desta terça-feira (2) depois de uma colisão envolvendo dois caminhões, na BR-101, em Caaporã, na Paraiíba. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu no sentido para Recife. A via está parcialmente interditada, na faixa da direito, e a PRF permanece no local orientando o trânsito. Conforme o relato da PRF, a colisão foi traseira e uma pessoa apresentou ferimentos leves. No entanto, não há detalhes do que teria provocado o acidente, nem do estado de saúde da vítima. Os veículos permanecem no local aguardando a remoção. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

  10. Sine-PB oferece 156 vagas para João Pessoa e 26 em Campina Grande. Carteira de trabalho Divulgação/Prefeitura de Aparecida de Goiânia O Sistema Nacional de Empregos na Paraíba (Sine-PB) oferece a partir desta segunda-feira (1º) um total de 182 vagas de trabalho, disponíveis nas cidades de João Pessoa e Campina Grande. São oferecidas 156 vagas na capital e 26 em Campina Grande. O maior número de vagas é para atendente do setor de hortigrutigranejeiros, com 20 vagas, atendente do setor de frios e laticínios, com 15 oportunidades, pedreiro, com 13 vagas, e atendente de padaria, balconista de açougue e carpinteiro, com 10 oportunidades cada. A lista completa com todos os requisitos necessários para concorrer ao emprego está disponível no site do Sine-PB. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (83) 3218-6619, 3218-6618 ou 3218-6624 (em João Pessoa) e 3310-9412 (em Campina Grande). Em João Pessoa, a sede do Sine-PB está localizada na rua Duque de Caxias, nº 305, no Centro (próximo ao Shopping Terceirão). Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

On-Line

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online

Previsão do Tempo

Facebook

Template Settings
Select color sample for all parameters
Red Green Blue Gray
Background Color
Text Color
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Scroll to top